Ocupação Rosa Leão AMEAÇADA DE DESPEJO

À noite, hoje, 2f., 30/09/2013, por volta das 22:30h, a PM de MG esteve infernalizando a vida de 1.500 famílias na Ocupação Rosa Leão, no bairro Zilah Sposito, em Belo Horizonte.
 
Dezenas de policiais militares de MG tentaram aterrorizar o povo da Ocupação Rosa Leão, no bairro Zilah Spósito, em Belo Horizonte, onde cerca de 1.500 famílias estão lutando por moradia, para sair da cruz do aluguel. Já construíram mais de 130 casas de alvenaria. Agora à noite, dia 30/09/2013, por volta das 22:30h, várias viaturas da PM, com dois ônibus da tropa de choque estiveram de forma ilegal, inconstitucional e truculenta tentando aterrorizar o povo, cerca de 1.500 famílias. As famílias fizeram barricadas e estão dispostas a resistir à tentativa de despejo. A Defensoria Pública de MG enviou ao comando da PM de MG RECOMENDAÇÃO EXIGINDO QUE NÃO SE FAÇA DESPEJO DE FORMA ILEGAL, VIOLENTA E SEM ALTERNATIVA DIGNA para as Ocupações Rosa Leão, Esperança e Vitória, em BH. O povo está consciente dos seus direitos e não vai aceitar ser despejado. Clamamos aos comandantes da PM para que não “risquem fogo em um barril de pólvora”. Todos nós sabemos da gravidade do conflito social existente em Belo Horizonte por causa de uma política habitacional ineficiente. O déficit habitacional em BH está acima de 150 mil casas. O povo não tolera mais sobreviver na cruz do aluguel. Logo, é estupidez, injustiça e covardia despejar 1.500 famílias SEM ALTERNATIVA DIGNA. O povo não vai evaporar. Por necessidade e por consciência, o povo vai seguir lutando por moradia digna. Repressão para conflito social só piora a situação. A saída é negociação séria, diálogo honesto. Bastaria o prefeito de BH, Sr. Márcio Lacerda, o poder judiciário e o Governo de MG (e a policia também) ouvirem as justas reivindicações das milhares de famílias pobres. REPRESSÃO SÓ AGRAVA O CONFLITO SOCIAL JÁ EXISTENTE. Com polícia só aumentam as mágoas e a cidade vai virar um caos. CLAMAMOS À SENSATEZ os comandantes da PM de MG. Sigam o processo mais sensato que é esperar a Defensoria Pública recorrer da liminar de reintegração de posse. É preciso ouvir primeiro o TJMG. Não basta uma liminar inconstitucional e de 1ª instância. Depois, deve-se constituir uma Comissão para acompanhar o eventual despejo, conforme prescreve a Lei 13.604. Tem que primeiro arrumar alternativa digna. Mais: Fazer despejo ou ficar aterrorizando cerca de 1.500 famílias à noite é algo imoral, inconstitucional, injusto, inadmissível.
Somos testemunhas da dor do povo, da necessidade do povo da Ocupação Rosa Leão, Esperança e Vitória. Já vi muitas lágrimas das pessoas que não suportam mais sobreviver sob a cruz do aluguel.
 
Pela Comissão Pastoral da Terra – CPT,
Frei Gilvander Moreira.
 

Contato na Ocupação Rosa Leão, para maiores informações, com Bruno Cardoso, cel. 31 9250 1832

Sobre ocupacaoguaranikaiowa

Ocupação urbana no bairro Ressaca em Contagem - MG que nasce quando 150 famílias ocupam terreno ocioso que não cumpria sua função social com o intuito de construir lares e sonhos por uma vida digna. Este é o blog da ocupação para fazer reverberar pela sociedade mineira suas ações e anseios por cidades onde caibam todos e todas. Acompanhe diariamente noticias de sua e outras lutas urbanas de MG.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s